Tratamento para o Alcoolismo

Os transtornos mentais causados pelo álcool são diversos, especialmente no caso de dependência prolongada.

Ou seja, o consumo excessivo de álcool está frequentemente associado a problemas psíquicos, principalmente a ansiedade e depressão.

Por isso que é tão importante o acompanhamento de perto, e dependendo da gravidade dos transtornos, iniciar logo o tratamento para alcoolismo, sobretudo para evitar danos maiores.

Se você conhece um dependente alcóolico, vale a pena conhecer quais são esses transtornos mentais e assim, poder saber como ajudar.

Qual a ligação entre álcool e saúde mental?

Como já foi dito, os principais transtornos mentais causados pelo álcool são a ansiedade e depressão.

No entanto, esses transtornos são a causa ou consequência do alcoolismo?

Um consumo significativo de álcool pode desencadear uma depressão, da mesma forma que uma pessoa deprimida ou ansiosa pode procurar no álcool uma maneira para aliviar sua ansiedade ou depressão.

Além disso, mesmo se o consumo de álcool parece promover um bem-estar imediato, não resolve as dificuldades da pessoa. E, a longo prazo, pode piorar a depressão ou ansiedade.

O ideal é fazer com que não chegue a esse ponto, sendo recomendado o tratamento em uma clínica de recuperação.

Na verdade, o álcool afeta os indivíduos de maneira diferente, e alguns fatores podem contribuir para desencadear transtornos mentais, como a quantidade, a rapidez de absorção, o sexo e a idade, entre outros.

Quais os transtornos mentais causados pelo álcool?

O consumo excessivo de álcool pode provocar diversos transtornos mentais. Estudos mostram que os alcóolicos apresentam uma maior chance de desenvolver problemas mentais do que os não alcóolicos.

Especialistas relatam que existem três grandes transtornos mentais causados pelo álcool:

  • Transtornos de personalidade: há uma maior prevalência de ter uma personalidade antissocial. Em mulheres, há uma forte associação entre alcoolismo e todos os tipos de transtornos alimentares;
  • Transtornos de humor e ansiedade: a depressão é bem frequente entre os alcóolicos, aumentando a chance de suicídio, assim como transtorno de pânico e fobia social;
  • Esquizofrenia: embora não tendo ligação com a intoxicação, a esquizofrenia é mais observada em pessoas alcóolicas que na população em geral.

Justamente por esses transtornos causados pelo álcool, é crucial que a pessoa seha submetido a um tratamento para dependência química, especialmente para não causar consequências mais graves.

Quais os efeitos do consumo de álcool no cérebro?

O álcool é uma substância psicoativa que afeta o cérebro e as substâncias químicas estão diretamente implicadas nas ações e no humor.

A curto prazo, um consumo moderado e ocasional pode ter um efeito relaxante. Diversas pessoas gostam de beber porque isso proporciona prazer e experiências sociais mais agradáveis.

Contudo, se o consumo é mais frequente e em maiores quantidades, o bom humor pode se deteriorar rapidamente e dar lugar à tristeza e depressão.

A longo prazo, o álcool pode ter um efeito permanente sobre a saúde mental, podendo agravar o estresse, a ansiedade, e provocar outros transtornos mentais.

Além dos transtornos mentais causados pelo álcool, seu consumo pode provocar problemas de atenção, concentração, memória e as capacidades de abstração e funções executivas.

Portanto, buscar ajuda profissional é a solução para evitar consequências mais sérias.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *